Download

- Estrelas (0)

39 Downloads

Dono: fadipa

Versão: 1.0

Última Atualiz.: 19-08-2020 8:53

DescriçãoVisualizarVersões

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Direito da Faculdade de Direito de Ipatinga, como requisito parcial para obtenção do título de Bacharel em Direito.

 

Orientador: Prof. João Bosco Araújo

 

RESUMO Grande divergência de opiniões tem se formado recentemente, quando o Supremo Tribunal Federal se posicionou quanto aos contratos de transporte aéreo internacional, que segundo esta decisão, as Convenções de Varsóvia e Montreal devem ser aplicadas ao invés do Código de Defesa do Consumidor, o que limita as indenizações materiais próprias de extravio de bagagens e diminui o prazo prescricional. Nas viagens aéreas internacionais, o extravio de bagagens sempre foi motivo de grande transtorno, não só pelo fato de o consumidor ser submetido a passar dias sem sua bagagem, tendo que comprar utensílios para suprir suas necessidades, mas também por ocorrer desaparecimento ou destruição de alguns de seus pertences, tornando a viagem completamente exaustiva. O que mais gera discussão nesta questão é a clara perda de direitos que o consumidor sofre com a decisão do STF, pois o CDC é mais vantajoso para o consumidor, que é o vulnerável da relação de consumo, sendo esta a relevância social da pesquisa, já que é de interesse do consumidor buscar o equilíbrio nas relações contratuais. Esta pesquisa teve por objetivo analisar como as convenções são aplicadas no transporte aéreo internacional, se pode o tratado internacional ter uma supremacia sobre a lei brasileira, analisando os critérios de solução de antinomias jurídicas. Tem por objetivo, ainda, analisar os diversos argumentos e pontos de vista da doutrina brasileira sobre a norma aplicável à responsabilidade civil do transportador aéreo internacional.

 


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *